Mastodon

Altruísmo no Kart Rental tem nome e se chama Jorgito

Da Velocidade na Terra ao Kart Rental, Jorge Luis Azevedo dá aula de conhecimento, resignação e simplicidade onde quer que vá

Jorgito Azevedo com troféu na mão - Acervo pessoal
Jorge Azevedo, o Jorgito, ostenta o troféu da equipe Biansini Kart Cup nas 500 Milhas de Kart Rental by KTO (Foto: Acervo pessoal)

“Em um evento de corrida, só se fala de equipes e pilotos. Geralmente sobre os que andam no pelotão da frente. Mas, se olhar para o posto de troca durante um Endurance, verá lá dezenas de pessoas de coletes amarelos, e ninguém sabe quem são e o que elas fazem ali. Quem assiste de casa não tem a menor ideia.”

É assim, com uma referência aos demais colegas de profissão, que começamos a história do personagem deste perfil.

Jorge Luis Azevedo ou, como muitos o chamam, Jorgito. Uma pessoa de enorme coração, que auxiliou a equipe Biansini Kart Cup nas 250 Milhas e nas 500 Milhas de Kart Rental by KTO neste 2023, mas sempre pronto para ajudar quem precisa.

“Compartilho essa oportunidade (deste espaço) com meus colegas auxiliares do time e a todos bandeiras, cronometragem, comissários e socorristas que, mesmo despercebidos, fazem um grande e importante trabalho para o esporte acontecer”, destaca Jorgito.

E é o que tentaremos fazer, meu caro.

História longa no automobilismo

Para contá-la, precisamos retornar a 2005. “Sou cria da velocidade na terra”, conta Jorgito, com orgulho. Em março daquele ano, teve sua primeira experiência como bandeirinha. Tarefa que não é fácil, pois cada sinalização necessita de ritmo e de força nos braços para darem certo.

Mas, ficar nesta atividade era pouco para ele. “Depois de um tempo, comecei a estudar a regra”, complementa, pronto para descrever sua biografia. “Fui evoluindo com o tempo e, aos poucos, passei para cronometragem, depois diretor de motovelocidade, comissário desportivo e direção de prova.”

Sempre focado, se tornou diretor de provas do Campeonato Gaúcho de Velocidade na Terra em 2022, realizado em Encruzilhada do Sul. Atualmente, ocupa o cargo de diretor adjunto.

Agora, você deve se perguntar: por que contar a história de alguém da Velocidade na Terra, se o Push to Cast se dedica ao kart rental?

Porque, no automobilismo, as modalidades se misturam, de uma forma ou de outra. E, com a história de Jorgito, não foi diferente.

Jorgito Azevedo Bandeirinha - Acervo pessoal
Jorgito começou sua trajetória como bandeirinha em Velocidade na Terra (Foto: Acervo pessoal)

O começo no kart

Pulemos para 2014.

Jorgito era funcionário em uma empresa em que o gerente (olha só) competia tanto na Velocidade na Terra quanto no kart rental. “Como presente de fim de ano, ele nos levou para andar de kart em Tarumã”, lembra.

Em sua primeira corrida no kartódromo situado na cidade de Viamão, dentro do autódromo mais tradicional do Rio Grande do Sul, chegou em terceiro lugar.

A experiência o pegou de jeito.

Começou a formar grupos para fazer uma corrida aqui e outra ali.

Uma das primeiras pessoas que integrou a turma foi Égon Coelho, seu compadre. “No começo era meu freguês”, diverte-se. “Levava volta”.

Dos carros para o kart rental

Jorgito é um cara que não para. Tem fome de conhecimento e, também, de velocidade.

Depois de conhecer o funcionamento dos boxes durante uma passagem pela Superturismo, voltou aos grupos de kart rental com o compadre Égon. Só que, desta vez, a história foi outra.

Aos poucos, percebeu que não tinha mais como acompanhar os amigos-adversários nas disputas. “Acabei parando e indo só pela companhia”. Foi neste momento que conheceu uma pessoa crucial em sua trajetória: Mario Bender.

500 Milhas de 2022

“A princípio, eu fui às 500 Milhas de Kart Rental de 2022 pela companhia do meu compadre Égon. Não fazia ideia do que ia acontecer”, adverte. Só que não de uma forma ruim.

Foi, realmente, com muita diversão. “Nosso box era o único vazio. Não tínhamos absolutamente nada”. Entre risos, Jorgito lembra que a “estrutura” era formada por cadeiras de praia e telefones celulares.

Os donos destes dispositivos eram ninguém menos que o já citado Leonardo Macedo, Milena Grasel, Diego Utzig e Mario Bender. “Depois, conhecemos o (Thadeu) Sabbag, porque ele foi correr no nosso kart também”, complementa. O mini-monoposto, aliás, era o único sem patrocínio próprio. Apenas os do evento e com o nome de Gravina Performance Acesso.

Porém, quis o destino que Jorgito não fosse apenas um coadjuvante nesta história. “No briefing, descobrimos que a equipe precisaria de um cronometrista e um auxiliar, e foi aí que entrei em cena”.

Em poucas horas, fizeram a estratégia e foram para a corrida – Laura como cronometrista e ele como auxiliar.

“No final, ficamos felizes com nosso resultado. Não tínhamos nada a nosso favor e, mesmo assim, saímos muito bem, dadas as circunstâncias”, ressalta.

Mudança de ares

“Vou competir pela Biansini e já falei para eles que tenho o cara certo para ser o auxiliar: esse cara é você”. Foi assim que, ao longo deste 2023, Mario Bender informou Jorgito sobre suas pretensões. Ao participar das 250 Milhas de Kart Rental by KTO pela nova equipe, o piloto queria alguém de sua confiança.

Tomar a decisão ficou ainda mais fácil quando soube que Égon também integraria o grupo, que o recebeu de braços abertos e o tratou da melhor forma possível, como ele mesmo diz.

Neste momento, o reconhecimento sobre seu trabalho já existia. Recebeu um convite de Macedo e Milena, seus companheiros em 2022, para que fizesse parte da Piloteros, mas teve de recusar.

Mágoas? Que nada. “Eles ficaram felizes por eu estar em uma equipe grande.”

Ao longo das seis horas de prova, ficou o tempo todo no posto de troca. Quando a quadriculada foi acionada, se encontrou com o piloto que fechou a participação e voltou com ele para o box.

Depois das 250 Milhas, e com os elogios da Biansini, foi confirmado para a prova que encerra o Endurance de Kart Rental do Rio Grande do Sul, as 500 Milhas de Kart Rental by KTO.

Encontros e reencontros

Quem percorre o paddock de competições da modalidade, ainda mais em provas de longa duração, percebe o clima amistoso entre a maioria dos competidores e equipes. As disputas ficam nas pistas. Fora delas, é muita diversão e companheirismo.

Foi neste ambiente que reviu os companheiros da “aventura” de 2022. Dirigiu-se até o box da Piloteros, abraçou todos e desejou boa sorte. “O Léo pediu para tirar foto comigo, como se eu fosse uma estrela”, deleita-se.

Nem por isso, a visita foi apenas um reencontro.

Durante a primeira parada, pediu licença aos auxiliares da equipe “adversária” e deu dicas de como trabalhar melhor. “Ajudei no que esteve ao meu alcance, porque sei a correria que é estar ali”.

Reconhecimento

“Dificilmente o auxiliar é valorizado, e com eles (Biansini) foi diferente.”

Jorgito fala isso com experiência de vida.

Como dito no início deste texto, são 19 anos de experiência no esporte a motor. Com isso, ações básicas de convivência, como corridas do grupo, confraternizações e participações nas provas de Endurance ganham uma dimensão maior.

“Eles dão espaço e escutam nossas opiniões. Fazem-nos sentir de fato (parte) do time a todo tempo”. Como resultado, conquistaram o vice das 500 Milhas deste ano, e tanto Jorgito quanto Tolotti e Xaropinho – seus colegas auxiliares – foram chamados para a foto oficial com o troféu.

Presente inesquecível

Neste ano, recebeu das mãos de Rafael Brufatto, piloto da Biansini, o troféu de Melhor Parada das 250 Milhas de Kart. “O ‘Rafa’ é um piloto campeão e receber um presente desses, como forma de agradecimento pelo meu trabalho, só me motiva a fazer ainda mais e melhor”, emociona-se.

E, com certeza, muitas outras homenagens virão. Porque, se tem algo que Jorgito merece, é o reconhecimento.

Ele, e todos os demais profissionais que ficam nos “bastidores”. Afinal, como na citação do próprio Jorgito no início deste texto: muitas vezes, não sabemos quem são, nem o que fazem.

Mas, sem eles, o kart rental não anda. Literalmente.


Agora que você leu este conteúdo até o fim, deixa a gente te perguntar: você gostou?

Se a resposta foi “SIM”, é porque você viu a importância do nosso trabalho para a divulgação do kart rental regional e nacional. E aqui, vale uma informação de extrema importância: o Push to Cast é o único espaço dedicado à modalidade. Fazemos um trabalho único, independente e comprometido com os valores do jornalismo.

Para que ele continue, precisamos muito do seu apoio. Por isso, convidamos a acessar a nossa plataforma de financiamento coletivo e se tornar nosso assinante. Sua assinatura fortalecerá ainda mais o nosso trabalho – e, claro, o kart rental brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *