Mastodon

Têm novidades na NASCAR Brasil e Copa Truck

Dois campeonatos nacionais abrem a temporada de 2023 neste fim de semana. Tanto a NASCAR Brasil Sprint Race quanto a Copa Truck desembarcam no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, para as suas provas inaugurais. Ao mesmo tempo, ambas apresentam algumas novidades para os fãs de automobilismo.

Mas, se engana que é isso que as categorias trazem de novo. Afinal, essa receita já foi aplicada – com sucesso – na temporada passada, com a realização de algumas provas em conjunto.

Então, o que seriam essas tais novidades? Algumas, são técnicas e esportivas. Já outras, é sobre pilotos, mesmo.

Categoria homologada pela NASCAR

Neste texto, lá em 2002, fizemos uma reflexão sobre os novos rumos da então Dignity Gold GT Sprint Race. Na época, foi anunciada essa parceria com a NASCAR. Dessa forma, o Brasil se tornou o primeiro da América do Sul e o segundo da América Latina a ter uma categoria com a homologação da Stock Car estadunidense. A primeira é a NASCAR México Series.

Locais e categorias homologadas pela NASCAR no mundo

Com isso, um dos principais certames do mundo ampliou a sua exposição para 12 países, distribuídos em quatro continentes – além, claro, dos Estados Unidos. Sendo assim, as terras tupiniquins se juntam à já citada categoria mexicana, à NASCAR Pinty’s Series (Canadá) e à NASCAR Whelen Euro Series (Europa).

Novidades para esta temporada

Por si só, o novo nome já pode ser considerado uma das grandes novas. Porém, seria injusto ficar apenas nele.

Entre as principais atualizações da NASCAR Brasil Sprint Race estão:

Premiação aos pilotos

A categoria distribuirá um total de R$ 500 mil aos dez primeiros colocados em cada corrida. Com isso, os premiados formarão uma “bolsa de valores”, que determinará a quantia que cada um receberá após as 14 corridas da temporada.

Láurea n os Estados Unidos

Da mesma forma, os campeões das divisões PRO, PROAM e AM serão laureados em uma cerimônia de premiação da NASCAR Awards, nos Estados Unidos.

Aplicação das regras estadunidenses

Entre as novidades, estão a inclusão da fila indiana dupla, tanto para a largada quanto para a relargada; o “Free-Pass”, ou “Lucky Dog“, que permite ao primeiro piloto em desvantagem do líder descontar esta volta; e a finalização em bandeira verde, evitando o encerramento com Safety Car.

Drive for Development

Esta, talvez, seja o maior atrativo da categoria para os jovens pilotos. Ao longo das temporadas, pilotos entre 16 e 22 anos serão selecionados para participar do programa “Drive for Development”, da NASCAR Academy International Driver. O vencedor terá uma temporada completa em uma das categorias de base da NASCAR International.

Por isso, fica fácil entender a decisão de pilotos experientes, como Vitor Genz e Beto Monteiro, e muitos jovens também, aderirem à categoria.

E na Copa Truck, quais as novidades?

Já na categoria de caminhões, podemos dizer que o anúncio de novos pilotos é a principal novidade.

Caio Castro

O ator-piloto (ou piloto-ator) trocou a Porsche Cup pela Copa Truck. Nesta temporada, fará parte da ASG Motorsport, que atuará com sete caminhões. Castro foi convidado por Roberval Andrade, e dará sequência a um currículo vitorioso, como o título do KDS Silver Series de Kart em 2022 e o vice-campeonato da Porsche Cup em 2021, nas categorias GT3 e Endurance.

Bia Figueiredo

Após um hiato nas pistas, a pilota vai dividir a pilotagem na Copa Truck com os compromissos como comentarista da Fórmula Indy na TV Cultura e como integrante da Comissão Mulheres no Automobilismo da FIA.

Assim como Castro, Bia será pilota da ASG Motorsport e os caminhão será mais um dos bólidos que vai dirigir. Para quem não sabe, ela tem uma longa carreira no kart, nos monopostos (com passagens pela Fórmula Renault, Indy Lights e Fórmula Indy), e na Stock Car Pro Series.

Felipe Lapenna

Outro grande nome da temporada 2023 da Copa Truck é Felipe Lapenna. Campeão da Fórmula Renault em 2006 e com experiência na Stock Car Pro Series, o piloto estará no terceiro caminhão da equipe Tiger Team.

Caminhão elétrico híbrido

Quem pensa que automobilismo é apenas corrida de carros (ou, no caso, de caminhões) se engana. Afinal, faz tempo que o esporte motor se tornou uma grande vitrine para novidades do setor automotivo. E o piloto Felipe Giaffone fará isso na abertura da temporada da Copa Truck.

Isso porque o piloto paulista guiará o Volkswagen Meteor Mission Zero, um caminhão elétrico híbrido. O desenvolvimento é da montadora com a CBMM, Ciser, Giaffone Eletric e a R9 Competições. Com isso, a categoria servirá como laboratório para novas tecnologias que podem ser aplicadas às ruas, como a de zerar a emissão de carbono.

Programação

Domingo (19/03)

  • 9h55 – NASCAR Brasil Sprint Race – Corrida 01
  • 11h – Copa Truck – Corrida 01
  • 11h45 – Copa Truck – Corrida 02
  • 12h30 – NASCAR Brasil Sprint Race – Corrida 02

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *